Piada da aleijada

O cara tava na beirada de um rio pescando quando escuta atrás dele:
- Psiuu, psiuuu, moço!
Ao virar-se encontra um mulher em uma cadeira de rodas que lhe pede que apanhe a manta que havia caido e coloque novamente sobre suas pernas.
Prestativamente ele põe sua varinha no chão vai até ela e faz o que lhe foi pedido.
- Muito obrigado, você é muito gentiu!
Diz a mulher.
O homem então volta para sua pescaria, porém passados alguns minutos ele volta ouvir.
- Psiuuu, moço!
-Será que o senhor se importaria de vir até aqui? Por favor!
Novamente ele larga sua varinha e se aproxima da mulher, fazendo um gesto para que ele se abaixasse mais próximo a sua boca ela sussurra:
- Sabe o que é moço eu gostaria tanto de ganhar um abraço o senhor poderia me dar um abraço?
- Claro! Respondeu, abraçando-a em seguida.
Ela agradeceu e ele voltou para a pescaria.
Minutos depois...
- Psiuu, moço!
Já um tanto irritado com o incomodo ele se dirigiu a ela e perguntou em que poderia ajuda-la novamente. Chamando lhe bem perto ela disse:
- Sabe o que é? O senhor me pareceu um homem tão gentiu, carinhoso, e faz tanto tempo que não ganho um beijo de língua, será que você poderia me dar um beijo de língua?
Meio sem saber como agir o cara concordou e lascou um beijo de língua na mulher, após terminara ela o agradeceu e ele voltou a pescar pensando:
- Que raio de mulher maluca!
Porém minutos depois ela voltou a chama-lo, ele largou a varinha com raiva e se dirigiu a ela perguntando em tom ríspido.
- O que foi agora?
Ela rapetiu o mesmo gesto para que ele se aproximasse mais.
- Sabe o que é moço? Eu fico até com vergonha, mas é que o senhor foi tão carinhoso comigo e beija tão bem.
O cara logo pensou - Puta merda, outro beijo não né!
Quando ele falou:
- A questão moço é que por eu ter esse problema nas pernas ninguém nunca me fudeu, será que o senhor poderia me foder?
O cara levantou com um sorriso, olhou para um lado, olhou para o outro, retirou a manta e estendeu no chão, pegou a mulher com todo carinho da cadeira de rodas e deitou-a sobre a manta perguntando se estava confortavél, depois fechou a cadeira com todo o cuidade e a jogou dentro do rio. Virou-se para ela e falou:
- Pronto! Cê' tá fudida!

1 Comenta aí!:

André Luís Leite disse...

divertido mas muito politicamente correta.

Postar um comentário